Interrupção de chamada

indústria de a - z

Startup: o que é, definição e como criar a sua 

Startup é uma empresa que desenvolve produtos ou serviços inovadores que resolvem um problema autêntico para consumidores em diferentes mercados

O que é uma Startup?

Umastartupé uma empresa jovem e inovadora, focada em criar um modelo de negócio escalável, oferecendo soluções para desafios específicos. Embora muitas vezes ligada ao setor digital e tecnológico, pode representar qualquer empreendimento inovador.prática.

São características de uma startup: inovação, escalabilidade, incerteza, cultura empreendedora, flexibilidade, velocidade e financiamento externo. 

Uma das características mais importantes de uma startup é sua capacidade de escalar rapidamente. Uma startup também costuma ter custos de operação que crescem proporcionalmente a uma taxa mais lenta do que sua receita à medida que a empresa ganha escala.

Esse tipo de iniciativa está cada vez mais em evidência e seu reconhecimento aumenta a cada ano.

Veja outros temas:Metrologia,Mudanças Climáticas, Resíduos sólidos,Startup,Eletroquímica,Lei Geral de Proteção de Dados

Quais as principais características de uma Startup?

São caracteristicas de uma startup:

  • Inovação: Propõem produtos, serviços ou modelos de negócio diferenciados.
  • Escalabilidade: Projetadas para expansão rápida, alcançando muitos usuários com baixo custo.
  • Incerteza: Navegam por riscos enquanto definem mercado, público e modelo de negócio, adaptando-se conforme necessário.
  • Financiamento Externo: Buscam recursos de terceiros para investir em pesquisa, desenvolvimento e divulgação.
  • Cultura Empreendedora: Priorizam inovação, colaboração e agilidade.
  • Flexibilidade e Velocidade: Adaptam-se rapidamente às demandas do mercado, com estruturas ágeis e respostas imediatas.

Quais são os tipos de Startups:

  • Bootstrapped: Startups que são financiadas pelo próprio fundador, sem depender de investimento externo.
  • Unicórnios: Startups avaliadas em mais de 1 bilhão de dólares.
  • Scale-ups: Startups que já passaram pela fase inicial e estão em um estágio de crescimento acelerado.

Qual a diferença entre empresa tradicional e startup?

A maior diferença entre esses dois tipos de empresas está em seus objetivos principais. As pequenas empresas são impulsionadas por imagens de lucratividade e valor estável a longo prazo, enquanto as startups se concentram em receitas de financiamento e potencial de crescimento.

Uma empresa tradicional tem propriedade e operações mais voltadas para o lucro imediato e sua consolidação, ou seja, se sustentar sem depender tanto de investimentos externos. Por isso, seu crescimento orgânico costuma ser mais lento que o de uma startup; e suas margens de lucro são mais limitadas.

Uma startup se concentra mais em oportunidades para atender rapidamente à demanda do mercado; além de apostar em sua ideia central como diferencial inovador para o contexto. As empresas tradicionais focam mais na sobrevivência do negócio, fluxo de tráfego estruturado e planejamento de longo prazo.

Exemplos de Startups no Brasil

No Brasil existem muitas startups que estão inovando em seus respectivos setores e contribuindo para o cenário empreendedor do país, entre elas podemos citar: Nubank, iFood, 99, Gympass, IBBX, e muitas outras

A startup brasileira IBBX fez uma tecnologia capaz de captar ondas eletromagnéticas perdidas no ar e convertê-las em energia elétrica. Formada por Luis Fernando Destro e William Aloise, juntos venceram o prêmio Vallourec Open Brasil, concurso que reúne startups de todo o país e que é organizado pela Vallourec, uma empresa internacional do setor siderúrgico.

No ano seguinte, a sequência continuou a vencer o concurso Startups do Futuro, promovido pela Wylinka, organização não governamental de apoio à inovação científica e tecnológica, e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

A tecnologia desenvolvida pela IBBX é chamada de colheita de energia e pode ser aplicada a vários produtos. Essencialmente, o dispositivo sintoniza ondas de baixa frequência – geradas por televisores, rádios, satélites, fornos de micro-ondas e similares – e as capta e armazena no circuito do tanque. Em seguida, é convertido em corrente elétrica, que é finalmente transferida para a bateria.

O IBBX atende 45 instituições de diversos setores e conta com uma equipe de 60 colaboradores encarregados de dar forma a todas as ideias inovadoras possíveis. A equipe de colaboradores contou com 11 alunos e/ou instrutores do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI).

Para quem também quer estar nas empresas do futuro, o SENAI oferece treinamentos diversificados, aplicáveis ​​em áreas de grande demanda no mercado.

Como criar uma startup?

  • Ideia e Pesquisa de Mercado: Identifique uma solução inovadora e pesquise sua viabilidade.
  • Plano de Negócios: Descreva detalhadamente a proposta, estratégias e projeções.
  • Forme uma Equipe: Busque parceiros alinhados à visão da startup.
  • Estrutura Jurídica: Defina a forma jurídica e realize os registros.
  • Desenvolvimento do Produto: Crie um MVP para testar no mercado.
  • Teste o MVP: Colete feedback e aprimore.
  • Financiamento: Busque investimento.
  • Marketing e Expansão: Divulgue e alcance mais público.
  • Gerenciamento: Mantenha boa gestão e esteja aberto a aprendizados.
  • Escalabilidade: Planeje o crescimento conforme a demanda.

Iniciativas do SENAI para startups

Além de oferecer treinamentos e cursos na área, o SENAI também conta com a iniciativa Startup.Tech, que visa a possibilitar a conexão da oferta de startups de base tecnológica com a demanda de médias e grandes empresas com espaço adequado (Habitats de Inovação do SENAI),  assim como processo orientado de identificação de oferta e de demanda, conexão entre oferta e demanda e realização de  prova de conceito  por Institutos SENAI de Inovação ou Tecnologia.

A Plataforma de Inovação para a Indústria é uma iniciativa para financiar o desenvolvimento de produtos, processos ou serviços inovadores com o objetivo de aumentar a produtividade e a competitividade da indústria brasileira e promover a otimização da saúde e segurança do setor. A iniciativa, criada em 2004, já selecionou mais de mil projetos inovadores, nos quais foram investidos mais de R$ 940 milhões.  

Interrupção de chamada Mapa do site