Interrupção de chamada

FIEMG capacita empresários sobre negociação coletiva

Na FIEMG Regional Vale do Aço, empresários participaram de oficina ministrada pela advogada trabalhista com especialização em Direito Processual do Trabalho e Direito Processual Civil, Cely Soares

Empresários do Vale do Aço estiveram reunidos nesta quarta-feira, 24, na FIEMG Regional Vale do Aço para participar da oficina “Praticando a Negociação Coletiva”, com a advogada trabalhista com especialização em Direito Processual do Trabalho e Direito Processual Civil, Cely Soares. 

De acordo com a especialista, a oficina buscou abordar as informações legais sobre as negociações coletivas, estratégias e técnicas que auxiliam o processo, dicas para ser um bom negociador, além de realizar a simulação de uma negociação. “Após apresentarmos a parte teórica do tema, fizemos uma simulação envolvendo um sindicato patronal e um do trabalhador para que os participantes fizessem uma análise das estratégias utilizadas por cada parte. Pontuamos quais os pontos fortes e fracos de cada grupo e qual a melhor maneira de discutir os temas abordados”, disse. 

Cely Soares acrescentou ainda que em toda negociação há conflito de interesse, o que já é um pressuposto para que exista a negociação. “A ideia é que se entenda que nem sempre você precisa conquistar, o objetivo maior é promover a negociação para se obter o melhor entendimento. O ideal é negociar para conciliar os interesses das classes”, explicou. 

Para Márcio Amado, da Vamservice Serviços Especiais, a capacitação foi muito esclarecedora e construtiva. “Tivemos uma ótima explicação sobre a teoria do tema e a realização da simulação completou o conteúdo. Estar no lado oposto esclarece muita coisa, abre nossa mente para várias questões. Hoje saio muito mais preparado para as próximas negociações coletivas”, disse. 

A oficina foi promovida pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – Regional Vale do Aço, como parte do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria.

Relacionadas

Leia mais

Oito direitos que ninguém perde na negociação coletiva
Legislação precisa acompanhar o trabalho moderno e prestigiar a negociação coletiva

Comentários

Interrupção de chamada Mapa do site