Interrupção de chamada

CNI e Sebrae realizam força-tarefa para defesa da competitividade da Indústria

Até 2015, o Projeto Associa Indústria oferecerá 53.500 vagas para capacitações que mostram como funciona o sistema tributário, a legislação trabalhista, as normas ambientais e as tarifas de energia elétrica, entre outros temas

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) firmaram, nesta terça-feira (27), parceria para reforçar a capacitação de empresários e gestores da indústria em assuntos que afetam a competitividade do setor. Até 2015, o projeto Associa Indústria oferecerá 53.500 vagas para capacitações que mostram como funciona o sistema tributário, a legislação trabalhista, as normas ambientais e as tarifas de energia elétrica, entre outros temas. Além disso, os eventos visam estimular a participação e o associativismo empresarial.

De acordo com o presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, o convênio é fundamental para o desenvolvimento do associativismo e fortalecimento dos sindicatos e federações de indústrias, da CNI e do Sebrae. “O objetivo dos sindicatos é prestar serviços às empresas e oferecer mecanismos e apoio para promover discussões sobre questões que afetam a competitividade das empresas”, destaca Andrade. “Com a parceria, poderemos aproximar ainda mais as pequenas empresas desse universo e interiorizar o estímulo ao associativismo.”

Para o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, o Associa Indústria complementa outras parcerias já feitas entre as duas entidades para apoio à inovação de desenvolvimento do empreendedorismo. “Agora temos essa nova ação conjunta de apoio ao associativismo, que é fundamental para incentivar a cooperação e melhoria do ambiente de negócios das pequenas empresas”, completa Baretto. “Um país grande deve incluir as pequenas empresas em seu desenvolvimento.”

O PROGRAMA – O Associa Indústria triplicará o número de vagas oferecidas pelo Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA), realizado em parceria pela CNI, federações e sindicatos industriais, que entre 2012 e 2013 capacitou mais de 17 mil gestores empresariais e sindicais. A quantidade de turmas também aumentará de 331, no biênio 2012-2013, para 1.525 nos próximos dois anos. Serão investidos pela CNI e Sebrae R$ 14,5 milhões no Associa Indústria.

Em setembro, os cursos e outras ações do Associa Indústria serão ofertados nos estados do Amazonas, Bahia, Mato Grosso, Bahia e Paraná. A fase preliminar ocorre até novembro e cada estado deverá desenvolver quatro iniciativas, sendo duas setoriais.

Além do aumento do número de vagas e cursos e das ações setoriais, também serão oferecidas capacitações em novos temas. Entre as novidades está o curso Como prevenir problemas ambientais?, que explicará aos empresários como funcionam as políticas de licenciamento ambiental e de resíduos sólidos. Além de receber orientações para evitar multas e autuações, os participantes serão incentivados a participar dos sindicatos para discutir dificuldades comuns e defender coletivamente propostas de solução junto aos órgãos ambientais.

A partir de janeiro de 2014, os empresários e gestores interessados em participar dos cursos do projeto Associa Indústria poderão procurar o sindicato empresarial do seu setor ou a federação das indústrias de seu estado.

Relacionadas

Leia mais

Sindicatos promovem cursos em parceria com PDA
Parceria entre CNI, IEL, Sebrae e Microsoft vai estimular inovação em empresas brasileiras
CNI e federações de indústria apoiam a internacionalização de pequenas, médias e grandes empresas

Comentários

Interrupção de chamada Mapa do site